Terça-feira, 13 de Abril de 2021
Editorial

Zona Franca de Manaus respira e avança


05f5fa33-6b13-40e0-b984-997406ee456c_37A60939-5AA2-4A89-A3B5-1273E66A77EE.jpeg
02/04/2021 às 08:49

 

Em meio à crise mundial generalizada, o Amazonas vem tentando se equilibrar. Pelo menos no que diz respeito à balança comercial, o Estado vem desempenhando uma boa evolução no setor de motocicletas, um dos principais segmentos da Zona Franca de Manaus. A alta expressiva nas exportações de motos para os Estados Unidos – as vendas mais que dobraram em fevereiro - ressalta a importância do mercado norte-americano como destino de vendas externas e relembra à esfera política a relevância de tal mercado.

Historicamente, os Estados Unidos são um dos mais importantes parceiros comerciais do Brasil, uma relação que sofre com as inevitáveis influências do mercado chinês, outro grande parceiro comercial do País. Basta lembrar que vem da China a maior parte dos componentes industriais que alimentam as fábricas de Manaus. Essa participação é tão grande que todos aqueles que criticam a China por quaisquer motivos precisam pensar no que representaria um rompimento, ou mesmo um “estremecimento” comercial com aquele país. O agora ex-chanceler Ernesto Araújo não pensou nesse aspecto... Por isso é “ex”.

O fato é que os números do setor de duas rodas da Zona Franca de Manaus, em meio ao pior momento da pandemia de covid-19, são uma demonstração prática sobre o relevante papel que a indústria local desempenha na balança comercial do País, representando um sólido argumento contra vozes “liberais”, sobretudo no governo federal, que buscam reduzir a importância da ZFM, tentando rotulá-la como um modelo ineficiente que apenas acentua renúncia fiscal. Os dados sobre exportações do setor de duas rodas foram divulgados pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), tendo como base a balança comercial do Amazonas de fevereiro de 2021.

As informações ressaltam um fato bem conhecido a qualquer um familiarizado com o modelo amazonense – além de gerar empregos, a ZFM também produz divisas para o País, contribui positivamente para a balança comercial, eleva significativamente a arrecadação de impostos federais e estaduais, e ainda ajuda na preservação ambiental, mesmo que de maneira indireta. As lideranças políticas e empresariais do Estado precisam redobrar a atenção para evitar que, em meio às turbulências na esfera federal, a indústria local venha a ser mais prejudicada do que já é pela política nacional.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.