Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
Sim & Não

Zona Franca: morte lenta e gradual


afp_52689A1D-75B4-47F9-9269-C4F538FD249D.JPG
19/04/2019 às 08:14

Está decretada a morte da Zona Franca de Manaus (ZFM) no governo Jair Bolsonaro. O modelo entrou na UTI esta semana, quando o ministro da Economia, Paulo Guedes, sem rodeios, afirmou de forma categórica que os incentivos para as empresas do Distrito Industrial não serão mantidos. Preservado ficará apenas o nome, na Constituição, sem qualquer influência ou vantagem no processo fabril do País. Com Bolsonaro, a morte da ZFM já é questão de tempo.

Pancada  O líder da bancada do Amazonas em Brasília, senador Omar Aziz (PSD), definiu as declarações de Paulo Guedes à Globo News como uma “porrada” no Amazonas. A bancada avalia como se comportará com o governo Bolsonaro de agora em diante.

Traduzindo O deputado estadual, economista e advogado tributarista, Serafim Corrêa (PSB), interpretou para o público a fala de Paulo Guedes. Segundo ele, o ministro quer  fazer do Brasil “uma grande Zona Franca” ao diminuir as alíquotas de IPI do que é produzido em Manaus. “Ou seja, vai esvaziar a Zona Franca”.

Indignação A maioria dos membros do Parlamento amazonense reagiu com indignação às declarações do ministro. A deputada Alessandra Campelo (MDB) afirmou que Guedes trata o AM com preconceito. “Calado é um poeta”. Já Joana D’arc (PR) disse: “É um incompetente”.  

Provocação Até o delegado federal Wesley Aguiar, que foi candidato à Câmara pelo PDT, em 2018, aproveitou o momento para descer o malho no eleitor que preferiu o projeto do PSL, no ano passado. “Lembro-me que vi amazonense postando durante  a campanha: ‘Eu voto em Paulo Guedes’”, escreveu.

Rico O delegado federal prossegue na postagem dizendo: “Pois é. Não bastasse esse ministro odiar o funcionalismo público, destila ódio também contra a Zona Franca e o povo do Amazonas”. E conclui: “Uma fala digna de um multimilionário alheio ao Brasil real. Revoltante!”.

Esquizofrenia Questionado, o líder do PSL no AM, Delegado Pablo, limitou-se a dizer que Paulo Guedes “não foi feliz” e se disse “surpreso” com as declarações. “Não foi esse o compromisso dele conosco. Ele disse que não atentaria contra a nossa competitividade”. Pablo sustentou que é preciso esperar o que será feito “na prática” pelo Ministério da Economia. 

Mestre de obras  A vereadora Glória Carrate vem cumprindo uma agenda frenética de visitas a serviços de tapa-buraco feitos pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf). Tanto que já incomoda colegas. Alguns estão de olho nos horários das visitas, porque dizem que as saidinhas coincidem com as sessões. 

Fotos As redes sociais de Glória Carrate estão recheadas de imagens de visitas a obras de recapeamento asfáltico. Todos os registros feitos após o meio dia.

Economia 1   O Empório Sebrae de Agronegócios, que teve início no último dia 16 e encerrou ontem, movimentou  R$ 200 mil reais, de acordo com os organizadores do evento.

Economia 2  Só a negociação de cosméticos regionais rendeu R$ 20 mil. O evento teve como propósito escancarar as portas do Sebrae para parcerias na área no agronegócio.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.