Publicidade
Cotidiano
INTERIOR

Polícia Civil manda reforços para município de Caapiranga após confusão em delegacia

Parte da população foi ao prédio da delegacia local “para fazer justiça com as próprias mãos” contra uma mulher presa suspeita de executar um morador. Durante a confusão, um homem morreu e nove pessoas ficaram feridas 23/08/2018 às 07:16 - Atualizado em 23/08/2018 às 09:01
Show caapiranga 4aaecb40 af7f 4c30 8e10 020068a2f5f8
Foto: Reprodução/Internet
acritica.com Manaus (AM)

Moradores do município de Caapiranga, a 134 quilômetros de Manaus, foram ao prédio da 32ª Delegacia Especializada de Polícia “para fazer justiça com as próprias mãos”, na tarde desta quarta-feira (22), segundo informou a assessoria de imprensa da Polícia Civil. O alvo seria uma mulher presa suspeita de executar um morador da cidade. Durante a confusão, um homem morreu e nove pessoas ficaram feridas.

A Polícia Civil informou que enviou um reforço policial de quatro investigadores e um delegado lotados no município de Manacapuru, a 68 quilômetros de Manaus, para garantir a integridade dos servidores, da delegacia e da suspeita. “Segundo informações, há suspeitas de que o homem tenha sido executado pela mulher, porém, até o momento o corpo não foi encontrado. Após a detenção da mulher, populares começaram uma aglomeração em frente ao prédio da 32ª DIP, com intuito de fazer justiça com as próprias mãos”, diz trecho da nota enviada pela Polícia Civil.

A reportagem teve acesso a vídeos onde é possível ver uma aglomeração de pessoas em frente à delegacia, ouvir barulhos de disparos e uma mulher aparece sangrando com ferimento na cabeça. Em um dos vídeos, algumas pessoas aparecem jogando pedaços de madeira e pedras contra o prédio da unidade policial.

Há relatos de que pessoas morreram na confusão, porém, órgãos oficiais do Estado não confirmam a informação até a publicação desta matéria. De acordo com a Polícia Civil, o Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) também está acompanhando o caso.

Publicidade
Publicidade