Publicidade
Esportes
Demissão

Após eliminação na Copa do Brasil, treinador Paulo Morgado pede demissão do Fast

O português e a diretoria do Tricolor de Aço acertaram a saída do técnico, que volta para as categorias de base do clube 16/02/2019 às 09:25 - Atualizado em 16/02/2019 às 11:13
Show zcr0216 02r 9c9b04fb dd5e 43d0 a676 875e51e8b9e1
Foto: Arquivo AC
Gabriel Ferreira Manaus/AM

O ‘massacre’ imposto pelo Oeste-SP ao Fast Clube, na última quinta-feira (14), pela Copa do Brasil, foi o último ato do técnico Paulo Morgado no comando do Tricolor de Aço. Após a goleada por 6 a 1, o português revelou que já havia ‘pedido o boné’ alegando que sua saída seria melhor para ambos. 

“Eu pedi a demissão, já havia pedido na semana passada. É o mais certo para o clube, e não fui eu que formei o elenco”, disse o treinador português. Após deixar o comando da equipe, Morgado disse que vai continuar seu trabalho na escolinha de futebol do Tricolor de Aço.

Em nota oficial, o Fast Clube se manisfestou sobre a demissão do técnico nas suas redes sociais na tarde de sexta-feira (15). “O Presidente do Fast Clube, Dennis Albuquerque, aceitou o cargo de treinador colocado a disposição pelo profissional Paulo Morgado. E vem a público anunciar que o mesmo foi desligado do comando técnico da equipe. Desde já, agradecemos os serviços prestados a esse clube”, disse o comunicado.

Números

A frente do Rolo Compressor desde a pré-temporada realizada na Venezuela, Paulo Morgado comandou o Rolo Compressor em três jogos oficiais desde que retornou do país vizinho. 

Nas duas primeiras partidas disputadas pelo Campeonato Amazonense 2019, o Fast empatou com o Iranduba na estreia pelo placar de 1 a 1, e venceu o Rio Negro por 2 a 0.

A última partida à frente do Tricolor de Aço foi na quinta-feira (14), no jogo válido pela primeira fase da Copa do Brasil. O time amazonense foi eliminado de forma vexatória, após ser goleado pelo placar  6 a 1 para o Oeste-SP.

Passagens no clube

Paulo Morgado chegou no Fast Clube na temporada de 2011, e sempre trabalhou nas diversas categorias de base do clube. Atuou como auxiliar técnico do time principal do Rolo Compressor em 2017, na série D do Campeonato Brasileiro. Em 2018 comandou pela primeira vez a equipe principal e foi vice-campeão estadual.

Publicidade
Publicidade