Publicidade
Esportes
ELETRIZANTE

Com 17 a 16 nos pênaltis, Cidade Nova vence o Alvorada em final eletrizante no Peladão

Após jogo Principal ficar no 0 a 0 no tempo normal, os times disputaram gol a gol nos pênaltis em sequência de acertos que parecia não ter fim 17/02/2018 às 20:46 - Atualizado em 17/02/2018 às 22:19
Show 1
Foto: Evandro Seixas
Camila Leonel Manaus (AM)

Com placar de 17 a 16 nos pênaltis, o time Amigos da Cidade Nova venceu o Unidos do Alvorada e levou o título de campeão do Peladão Principal em final eletrizante ocorrida já no início da noite deste sábado (17) na Arena da Amazônia, em Manaus. Após a partida ficar no 0 a 0 no tempo normal, os dois times disputaram gol a gol os pênaltis em sequência de acertos que parecia não ter fim.

O jogo

No futebol, muitas vezes determinação de um time é medida pela garra que uma equipe entra em campo, que corre, que disputa a bola e pelo que se viu na primeira etapa da final, foi que tanto o Unidos do Alvorada quanto o Amigos da Cidade Nova estavam dispostos a dar tudo para sair com o título de vencedor.

O jogo começou veloz. Pintinho, camisa 7 do Alvorada, com seus dribles e velocidade fazia um salseiro na defesa da Cidade Nova. Em uma das jogadas do meia, ele recebeu de Alex, girou e chutou cruzado, mas o goleiro da Cidade Nova defendeu.

O Alvorada procurava o gol, mas à medida que passava o tempo, o Cidade Nova começou a mostrar suas armas: jogadas pela direita que começava com Doda e paravam na ponta com Charlinhos – que teve seus momentos de ameaça à defesa adversária.

Aos 19 minutos, Charlinhos driblou dois jogadores e chegou próximo à linha de fundo, mas na hora de finalizar o chute saiu fraco. Na bola parada, Alexandre cobrou, a zaga da Alvorada afastou e no rebote Lienio chutou de fora da área. A bola bateu em todo mundo, mas foi para fora.

No último minuto do primeiro tempo, Charlinhos entrou na área sozinho e, cara a cara com o goleiro, chutou colocado, mas a bola subiu muito e passou pelo canto direito de Xuxu. O primeiro tempo terminava no 0 a 0.

Segundo tempo

Na segunda etapa, foi o Cidade Nova que voltou a todo vapor, principalmente com Charlinhos e Alexandre. Primeiro ele recebeu na área, girou e chutou, mas o goleiro colocou para escanteio. Depois Alexandre, na frente do gol chutou com o pé direito, mas saiu fraco, fácil para o goleiro da Alvorada. Mas quando o camisa 11 pegou na bola com o pé bom, o goleiro foi forçado a fazer uma defesa difícil, a bola parou em cima da linha, mas não entrou.

A Alvorada respondeu aos 16 minuts com Paulinho em um chute fulminante na entrada da área, mas o goleiro do Cidade Nova estava ligado e não deixou que o time da Zona Centro Oeste abrisse o placar.

Aos 23, pênalti para o Cidade Nova. Come Lixo cobrou do lado direito e o goleiro caiu para o esquerdo, mas a bola foi na trave e saiu. No minuto seguinte, Alexandre perdeu mais uma chance de abrir o placar... Até o fim da partida, o que se seguiu foi um jogo aberto, mas sem muitas chances efetivas de gol, o que conduziu a decisão para as penalidades.

Outras finais

Antes da final do Peladão Principal, o campo da Arena da Amazônia foi palco de outras três finais: a do Peladinho, onde o Guerreirinhos/Grafan/EBS conquistou o tricampeonato vencendo o Núcleo Oficial Futebol da Colina por 3 a 0; e a do Peladão Feminino, onde as garotas do Apolo venceram o Salcomp repetindo a final de 2015 - desta vez, o Apolo fez 1 a 0; e a final da categoria Máster, onde o Zona Norte venceu o Feira do Banana por 2 a 0.

Publicidade
Publicidade