Publicidade
Manaus Hoje
CRUELDADE

Acusado de matar e passar dois dias com o cadáver é preso seis meses após o crime

De acordo com a polícia, Samuel Ferreira Barcelar, de 19 anos, ainda deixou um bilhete fazendo pouco caso da vítima, antes de deixar a casa com bens roubados 01/02/2019 às 14:34 - Atualizado em 01/02/2019 às 14:49
Show jrclj234 df9bec4d 1d1b 4070 add6 1e0b8b5dfce7
(Foto: Jander Robson)
Karol Rocha Manaus

Samuel Ferreira Barcelar, de 19 anos, foi preso na última quarta-feira (30) acusado de matar Altair José de Souza Lima, 30. O crime ocorreu no dia 24 de julho de 2018, nas dependências da residência da vítima.

Samuel foi preso na Avenida Autaz Mirim, por volta das 11h de quarta-feira, e apresentado nesta sexta-feira (01) pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) na própria sede. De acordo com o titular da especializada, delegado Paulo Martins, Samuel estrangulou a vítima, ficou dois dias no local do crime e depois deixou o lugar com os pertences do cadáver. 

“As investigações nos levam a crer que possivelmente, a vítima teria chamado Samuel para dentro da casa dele. Não sabemos em que circunstâncias, mas ele afirmou que a vítima facilitou a entrada dele no local onde ocorreu o fato. Após ter matado a vítima, ele ainda passou dois dias no interior da casa com a pessoa já morta,” explicou o titular da DEHS, delegado Paulo Martins.

De acordo com ele, Samuel ficou dois dias dentro da casa junto com o corpo por que aguardava momento propício para sair. “Ele percebia movimentos do lado externo do imóvel e ele ficou esperando o melhor momento para deixar o local”, afirmou. 

O cadáver quando foi encontrado, havia um bilhete com os dizeres "HA HA HA, se é nois, é nois mesmo, se não for nois, nois atropela" em uma das mãos. “Samuel ainda deixou um bilhete esnobando da vítima. Felizmente, nós chegamos a autoria e agora esse indivíduo está preso e vai responder pelo bárbaro crime”, finalizou o delegado. 

O infrator já tinha passagem pela polícia pelo crime de tráfico de drogas e furto qualificado. Samuel Ferreira Barcelar foi indiciado por latrocínio. Ao término dos procedimentos na delegacia ele será levado para o centro de detenção provisória masculino localizada no quilômetro 8 da rodovia federal BR 174 onde ficará à disposição da justiça.

Publicidade
Publicidade