Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
INVESTIGAÇÕES

Polícia prende dois suspeitos de participação na execução de vendedor na Djalma Batista

Vítima foi assassinada em frente a cartório no último dia 25 de setembro e estava com parcelas do carro atrasadas, o que teria motivado o crime. Presos negam participação



WhatsApp_Image_2018-11-06_at_17.50.28_D3315A15-98C6-4BAE-BFC9-B371CB6D2E8A.jpeg (Foto: Erlon Jorge / PC)
06/11/2018 às 17:57

Dois homens foram presos, na manhã de terça-feira (6), em cumprimento de mandado de prisão temporária por participação no assassinato de Pedro Cordeiro de Menezes, 39, morto no dia 25 de setembro, em frente a um cartório localizado na avenida Djalma Batista, bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul. A polícia investiga se o crime tem envolvimento com o tráfico de drogas ou se foi por conta de um veículo com parcelas em atraso.

De acordo com o delegado Orlando Amaral, titula da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Jander da Costa Figueiredo, 43, e Heitor Santos da Silva, 39, estavam na cena do crime e, segundo as investigações, participaram do crime. Jander teria dado apoio na fuga para o pistoleiro e Heitor seria o proprietário do veículo usado na execução. Os dois negam qualquer participação.



Segundo o delegado, a vítima estava em posse de um veículo repassado por Jander e que estava com parcelas em atraso. “O proprietário desse carro passou o carro pro Jander trabalhar e assumir as parcelas, então o Jander repassou pro Pedro com o mesmo objetivo, de trabalhar e pagar as prestações, mas ele (vítima) não pagou e o proprietário estava cobrando o Jander, então isso aconteceu”, explicou.

No entanto, o delegado suspeita que a motivação do homicídio seja outra e não somente as parcelas em atraso do veículo. “Não querem falar do atirador porque isso não pode ser apenas por causa de parcelas de carro em atraso, acho que deve ser um problema um maior, até pode ser por envolvimento de tráfico de drogas. É um motivo muito pequeno para que se pratique nessa proporção e naquele local. Acreditamos que tem mais coisas nesse caso”, contou.

A dupla foi presa na avenida Conquista, no bairro Lago Azul, Zona Norte da cidade. Segundo o delegado Orlando Amaral, na delegacia, os dois suspeitos negam envolvimento, mas no decorrer das investigações foram colhidas diversas provas que colocam Jander e Heitor na cena do crime. “Eles simplesmente negam. O Heitor disse que vendeu o carro, mas não sabe pra quem. O Jander diz que não é ele no volante. Inclusive têm fotos do carro que estavam no celular do Jander”, concluiu.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.