Publicidade
Manaus
ZONA LESTE

Autônomo alvejado por PM em briga de trânsito pode ficar paralítico, diz delegado

O policial militar se apresentou acompanhado de sua advogada, nesta quinta-feira (11), no 9° DIP. Ele foi indiciado por tentativa de homicídio 11/10/2018 às 20:11 - Atualizado em 11/10/2018 às 20:25
Show briga 57700bfc dab5 4d0a 9998 72710f2e488c
Foto: Divulgação
Rafael Seixas e Kelly Melo Manaus (AM)

O autônomo Gabriel Rego, de 38 anos, alvejado nas costas durante uma briga de trânsito no bairro São José, Zona Leste de Manaus, corre o risco de ficar paralítico. A informação é do delegado Pablo Geovanni, titular do 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

O autor do disparo contra o motociclista é um policial militar. “Ele foi ouvido e indiciado por tentativa de homicídio, embora negue que seu interesse tenha sido matá-lo. Entretanto, utilizou uma arma de fogo e efetuou o disparo pelas costas. A vítima não corre risco de morte, mas há grande probabilidade dele ficar paralítico”, disse.

O policial militar se apresentou, acompanhado de sua advogada, nesta quinta-feira (11) no 9° DIP. A equipe de investigadores o localizou facilmente devido às imagens gravadas pela câmera que Gabriel utilizava no capacete.  

“Assim que os familiares registraram a ocorrência, tivemos acesso às imagens da câmera e conseguimos verificar a placa do veículo. Diante disso, localizamos o proprietário que informou ter vendido o carro para um terceiro. A documentação não havia sido mudada. O veículo estava com o policial militar. Foi feito o confronto de imagens e ele disse que iria se apresentar hoje junto de sua advogada, assim como fez”, contou o delegado.

A arma utilizada na tentativa de homicídio foi apreendida e será encaminhada ao Instituto de Perícia para a realização da prova de balística. O nome do policial militar não foi divulgado.

Entenda o caso

Nas imagens foi possível identificar que a briga aconteceu no cruzamento das ruas Sete e Penetração, quando o policial, condutor do carro modelo Astra, de cor prata, ameaçou ultrapassar o cruzamento, contrariando o pedido do motociclista para que ele esperasse.

Em seguida, os dois trocaram ofensas e, após a discussão, o motociclista chutou o retrovisor do carro e seguiu alguns metros, quando o policial do carro acelerou e efetuou o disparou que atingiu as costas do autônomo, que caiu implorando por socorro.

Publicidade
Publicidade