POLÍTICA

Comitê diz que vai acionar MP contra reajuste aprovado pela CMM

Comitê de combate à corrupção argumenta que os salários de serviços públicos municipais não melhoraram na atual década

Portal A Crítica
27/12/2020 às 18:29.
Atualizado em 22/03/2022 às 15:44

(Foto: Arquivo/A Crítica)

O Comitê Amazonas de combate à corrupção e ao caixa dois eleitoral anunciou que vai ingressar, na próxima semana, com uma representação no Ministério Público do Estado (MPE-AM) para impedir a decisão da Câmara Municipal de Manaus (CMM) que reajustou os subsídios dos futuros vereadores, prefeito, vice-prefeito e secretários.

Sobre o reajuste, parlamentares argumentam que o reajuste é uma determinação constitucional e que os vencimentos estavam defasados desde 2016. Por outro lado, o comitê ressalta que os salários de serviços públicos municipais não melhoraram na atual década.

O comitê também destaca que a pandemia do novo coronavírus, que já matou mais de 5 mil pessoas no Amazonas, desacelerou a economia e expôs o déficit do sistema de saúde pública.

Em comunicado à imprensa, o comitê classificou o reajuste como um afronta.

"Depois da decisão da Câmara de Manaus, que afronta a realidade dos manauaras e do Brasil, o Comitê do Amazonas de Combate à Corrupção e ao Caixa Dois Eleitoral tomará medidas judiciais cabíveis, bem como irá informar ao Ministério Público do Estado do Amazonas para que, também, promova procedimentos necessários no sentido de impedir a decisão de aumento dos subsídios dos vereadores e dos futuros gestores de Manaus". 

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por