Publicidade
Manaus
INVESTIGAÇÃO

DEHS acredita que mais membros da FDN e PCC estejam feridos após tiroteio em ônibus

Um dos assaltantes que foi identificado como Gabriel Oliveira da Silva, 18, morreu durante troca de tiros com outros assaltantes que estavam no ônibus da linha 356 12/01/2019 às 16:11
Show morto 123 8b78d548 6597 4b27 8f2c e31c6d372d49
Foto: Divulgação
Joana Queiroz Manaus (AM)

A Polícia Civil tenta identificar os integrantes de dois grupos de criminosos que na noite de sexta-feira (11) assaltaram os passageiros e trocaram tiros entre si no interior ônibus da linha 356. O confronto resultou na morte de um dos assaltantes que foi identificado como Gabriel Oliveira da Silva, 18. Os demais criminosos conseguiram fugir levando a renda do coletivo e os pertences das vítimas, mas a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que investiga o caso, suspeita que outros assaltantes também tenham ficado feridos durante o tiroteio.

Os policiais fizeram buscas por feridos com arma de fogo em unidades hospitalares da região, mas não encontrou suspeitos até 5h deste sábado (12).

“A minha orientação é que sejam usadas as imagens das câmeras de segurança do ônibus para identificar esses criminosos e que as vítimas sejam chamadas para prestar depoimento”, disse o delegado geral-adjunto Orlando Amaral.

Na manhã de hoje, passageiros do coletivo foram até a delegacia para tentar pegar de volta seus pertences.  Uma cuidadora de idosos, de 29 anos, que preferiu não se identificar, procurou a DEHS para saber se o celular dela tinha sido encontrado.

Ela contou que os cerca de 20 passageiros que estavam no coletivo viveram momentos de horror. “Foram muitos tiros e quando olhamos tinha um homem caído morto perto de nós, e um passageiro com a testa sangrando muito. Ele foi ferido pelos estilhaços de vidro”, contou a mulher.

Para ela, o pior momento foi quando os criminosos obrigaram o motorista mudar a rota do ônibus. “Não imaginamos o que ainda estava por vir, mas eles desceram e correram para dentro da mata do aeroporto”, disse. Nenhum pertence foi recuperado pela polícia.

O confronto que terminou em morte aconteceu por volta das 21h na avenida Santos Dumont, Zona Oeste de Manaus. Os dois bandos estavam em diferentes partes do coletivo, anunciaram assalto simultaneamente e efetuaram os disparos após afirmarem ser de facções criminosas rivais.

Entrada no ônibus

Segundo informações da DEHS, uma dupla armada com faca e arma de fogo entrou no coletivo no Terminal 1, no Centro da capital, e na Avenida Constantino Nery, na Zona Centro-Sul. O segundo com quatro elementos na Torquato Tapajós.

O grupo de quatro anunciou o assalto e começaram recolher a renda e os pertences dos passageiros. Quando foram revistar uma dupla, essa reagiu e foi quando começou uma discussão seguida de disparos de arma de fogo. Os dois grupos criminosos mencionaram ser das facções criminosas Família do Norte (FDN) e Primeiro Comando da Capital (PCC).  

Publicidade
Publicidade