Quarta-feira, 21 de Abril de 2021
Possível vazamento

Em Manaus, relatos de forte cheiro de gás persistem e geram alerta

"Foi por volta de 19 horas quando comecei a sentir. Pensei que poderia ser um vazamento grave porque o odor era muito forte", conta um morador de um condomínio no bairro São Francisco, na Zona Centro-Sul. O morador também afirma que o odor persistiu por longos 20 minutos



manaus-noite_DE61DBAF-402C-4436-8967-60F65FA34783.jpg Foto: Arquivo AC
01/04/2021 às 21:54

Apesar de vistorias técnicas realizadas pela Companhia de Gás do Amazonas (Cigás) apontarem para a integridade da rede que abastece a capital, segundo a própria Companhia, multiplicam-se os relatos de forte odor de gás, principalmente em bairros da Zona Centro-Sul, Sul e Oeste de Manaus. Nesta quarta-feira (1º), moradores de bairros como Aleixo, São Francisco e Adrianópolis, disseram ter sentido o odor.

"Foi por volta de 19 horas quando comecei a sentir. Pensei que poderia ser um vazamento grave porque o odor era muito forte. O desconforto era muito grande", conta um morador de um condomínio no bairro São Francisco, na Zona Centro-Sul. O morador também afirma que o odor persistiu por longos 20 minutos. 

No último dia 26 de março, os relatos de forte odor de gás partiram de moradores de bairros como Flores, Parque Dez, Nossa Senhora das Graças, Parque das Laranjeiras, Cidade Nova e Tarumã. Na ocasião, técnicos da concessionária foram até os locais em que há rede de gasodutos, munidos de detectores de gás, não identificando nenhum problema relacionado à operação de distribuição de gás natural.

Questionado, o gerente de Operações da Companhia, Ricardo Ciraulo, afirmou que para que o odor de gás natural seja percebido no raio de quilômetros, é necessário que seja liberada uma quantidade muito grande de gás para atmosfera, causando um ruído tão intenso que não passaria despercebido e seria logo detectado.



Moradores de condomínios chegaram a receber de síndicos um comunicado com o número da Agência Reguladora de Serviços do Amazonas (Arsepam), para canal direto de denúncias de vazamento, por meio do WhatsApp (92) 98408-1799. A reportagem confirmou a autenticidade do número da Agência é responsável pela fiscalização do serviço de gás. 

A Cigás informou que foi acionada e enviou a equipe técnica para locais onde há rede de distribuição de gás e não foi detectada nenhuma anormalidade na estrutura de rede.

Repórter

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.