Segunda-feira, 26 de Agosto de 2019
JUSTIÇA

Empresário preso por estuprar adolescente de 13 anos é solto em audiência de custódia

Fabian Neves dos Santos e a tia presa por agenciar os encontros da menina vão responder o processo em liberdade. Eles serão monitorados por tornozeleira eletrônica



WhatsApp_Image_2018-08-08_at_10.19.59.jpeg Foto: Jander Robson
08/08/2018 às 20:26

O empresário Fabian Neves dos Santos, 37, preso em flagrante por abusar sexualmente de uma adolescente de 13 anos em um motel de Manaus ontem (7), foi solto em audiência de custódia realizada, nesta quarta-feira (8), no Fórum Ministro Henoch Reis, na Zona Centro- Sul de Manaus. Fabian será monitorado por tornozeleira eletrônica e terá que cumprir outras restrições, como manter distância da vítima.

A tia da adolescente, uma mulher de 28 anos que foi presa acusada de agenciar a sobrinha, também foi liberada com o uso de tornozeleira e restrições. As informações foram divulgadas pela assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM).

De acordo com o juiz Celso Souza de Paula, titular do primeiro Tribunal do Júri e plantonista da Vara Criminal do Fórum, a liberdade provisória foi concedida pelo fato de o acusado não ter antecedentes criminais, ter emprego fixo e residência em Manaus e do crime não ter sido executado mediante violência real, mas presumida por conta da idade da menina.

“Isso não quer dizer que o processo tenha sido encerrado. Seguindo o que determina o código penal, o acusado vai continuar respondendo o processo e para isso precisará seguir algumas restrições como uso de tornozeleira eletrônica, não poderá se ausentar da comarca, precisará manter distância da vítima e o recolhimento domiciliar noturno”, explicou o juiz.

A pena por estupro de vulnerável pode variar de 8 a 15 anos de reclusão.

O caso

O empresário Fabian Neves dos Santos, proprietário da ForteVip, foi preso em flagrante na tarde dessa terça-feira (7) abusando da adolescente de 13 anos em um motel na avenida Elias Ramiro Bentes, bairro Terra Nova, Zona Norte de Manaus.

As investigações sobre o caso iniciaram na escola da adolescente. Segundo a Polícia Civil, a jovem apresentava um comportamento diferenciado, e professores desconfiaram que ela era agredida fisicamente pela família. A Polícia Civil informou que a mãe da jovem seria usuária de drogas, e há registro de abuso cometido pelo próprio pai biológico. Um tio era o responsável pela guarda dela, porém a tia agenciava a menina para a prostituição sob ameaças.

A tia da menina, que também foi presa, sempre acompanhava a vítima. “O empresário entrava no motel com a tia da menina ao lado dele e a adolescente ficava escondida dentro do carro para poder entrar no motel”, disse a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.