Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
ZONA LESTE

Traficantes impedem equipe de vacinar contra o sarampo no Jorge Teixeira

Caso ocorreu na noite desta quarta-feira (18). Vacinação nos bairros iniciou nesta semana na Zona Leste de Manaus



vacinacao.jpg Foto: Reprodução
18/07/2018 às 23:01

Traficantes do bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus, impediram uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de vacinar moradores da região na noite desta quarta-feira (18). A informação foi divulgada em nota assinada pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto, na noite de hoje.

No momento da ação dos criminosos, por volta das 19h, uma equipe de televisão da capital acompanhava os agentes de vacinação.

“Eu faço um apelo muito encarecido ao Governador do Estado, que entre com tudo que possa ter de força policial, porque nós não podemos deixar nunca que o Amazonas vire propriedade de traficantes. O Amazonas é propriedade dos amazonenses. E portanto, eu estarei com as equipes da Saúde na rua a partir de amanhã. E se o tráfico quiser impedir que isso aconteça, vai ter que impedir que eu pessoalmente faça o acompanhamento à vacinação”, diz Arthur em trecho do comunicado.

A nova etapa de ações para conter o avanço do sarampo na cidade teve como ponto de partida a sede do Distrito de Saúde Leste (Disa Leste), na rua das Rosas, s/nº, Jorge Teixeira, na última segunda-feira (16). O bairro, juntamente com a Cidade Nova e Novo Aleixo, na Zona Norte, foi definido como prioritário, com base nos critérios de notificações e/ou confirmações de casos da doença. Assim como comunidades do Ramal do Pau Rosa, na BR-174, Distrito Rural, onde também serão realizadas varreduras.

O trabalho nos bairros está sendo realizado das 15h às 20h, e deve ocorrer inclusive nos finais de semana, segundo a Semsa.

Até essa terça-feira (17), foram confirmados 444 casos de sarampo no Amazonas, 2.529 permanecem em investigação e 147 foram descartados, segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

Na nota enviada à imprensa, o prefeito também diz que os funcionários da Semsa percorreram os bairros acompanhados de policiais para tentar impedir novas confusões.

“Gente desse tipo acha que pode com a força das suas armas impedir que um trabalho benemérito das equipes da Semsa que estão enfrentando o sarampo, que ameaça tantas pessoas, domine a situação. Confio que amanhã nós estaremos acompanhados de força policial para ninguém se atrever a fazer o que hoje aconteceu”, diz Arthur, afirmando que irá presenciar a vacinação nos bairros.

“Mas eu, de noite, acompanharei as equipes da Semsa pessoalmente e se os traficantes quiserem fazer alguma coisa, me terão à disposição deles. Mas que nós vamos vacinar, nós vamos vacinar! O povo de Manaus precisa, o povo de Manaus merece”, completa.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) afirma que a Polícia Civil vai investigar o caso. A Polícia Militar e Secretaria Executiva Adjunta de Operações (SEAOP) fizeram uma varredura no local, mas não informaram o resultado da ação. 

"Cabe ressaltar, ainda, que desde o início da semana, o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) está em contato com a SEMSA para apoiar e oferecer segurança as equipes de imunização em um trabalho que envolve os comandos de policiamento militar de cada área da cidade", diz trecho do comunicado da SSP-AM.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.