Publicidade
Manaus
FAMÍLIA

Sobrinho encontrado morto ao lado da tia no Hiléia a considerava como mãe

Em uma postagem no Instagram no dia do aniversário da idosa Arlete, 70, Alexsandro agradeceu por ser filho dela e a chama de "Minha Rainha". Os dois foram assassinados na última terça (4) 06/12/2018 às 14:30 - Atualizado em 06/12/2018 às 14:55
Show alexsandro 4ab7f3e6 d8a2 4565 bc9a 62614c0a0b56
Arlete cuidava de Alexsandro desde que ele era pequeno (Foto: Reprodução/Instagram)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

O vendedor Alexsandro Mateus Araújo de Lima, 31, encontrado morto ao lado da tia Arlete Pinheiro de Araújo, 70, na noite dessa terça-feira (4), na casa onde moravam no conjunto Hiléia, em Manaus, considerava a parente como uma mãe, segundo postagens nas redes sociais. O rapaz também gostava de compartilhar nas plataformas momentos ao lado de famosos e suas coleções de DVDs e CDs.

Em uma postagem no Instagram no dia 16 de março, Alexsandro deixa claro que considerava a idosa Arlete como mãe, mesmo que o grau de parentesco sanguíneo fosse de apenas tia e sobrinho. Na publicação, ele parabenizou a outra vítima do crime pela passagem de mais um aniversário e a chamou de "minha rainha".

"Hoje é o dia dela (sic) da Minha Rainha. Aquela que não me teve de seu próprio ventre, mas me teve e me tem dentro do seu enorme coração. Ela que fez, faz o possível e o impossível para me ver bem e feliz. Ela que na medida do possível ajuda todos os familiares e amigos como o que pode e até com o que não pode", disse o jovem no Instagram.

Ainda na mesma postagem, Alexsandro utiliza várias fotos ao lado da tia e demonstra o orgulho de ser considerado filho de Arlete. "70 anos de vida e plenitude, só desejo a vc Mamyly (sic), muita saúde, muito mais sucesso por onde passar, que você continue sendo esse ser humano maravilhoso que ama, respeita, ensina, transparente e verdadeira, tenho orgulho de dizer que sou seu filho, e que te amo e que faço tudo para te ver feliz", completa o rapaz na homenagem.

Segundo amigos próximos, Arlete cuidava de Alexsandro desde que ele era pequeno, porque a mãe de sangue sempre foi muito doente, e não tinha condições de cuidar dele. Mesmo assim, o rapaz mantinha contato com a genitora, que permanece viva até hoje.

Fotos ao lado de famosos

Alexsandro que era fã do Grupo Rouge, também admirava outros famosos e compartilhava fotos com eles nas redes sociais. O rapaz publicou fotos com os artistas Valesca Popuzada, Tati Zaqui, Rodrigo Marim, Malu Magalhães e Lucas Fresno.

A cantora Tati Zaqui, como a banda Rouge, homenageou Alexsandro pelas redes sociais. Em uma postagem no Instagram, a cantora lamentou a morte do vendedor e destacou que estava feliz em ter conseguido realizar um dos sonhos dele, que era de conhecê-la. 

Na última postagem no Facebook, Alexsandro deixou claro o carinho que tinha pelo mundo dos famosos. Ele compartilhou um vídeo que informava sobre a volta do grupo de pop britânico, Spice Girls.

Estudos

Nas redes sociais, Alexsandro se dizia natural de Fortaleza, mas morava em Manaus. Ele estudou na Escola Estadual Maria da Luz Calderaro, no bairro Redenção, na Zona Centro-Oeste de Manaus, e na Fametro Manaus. Atualmente, ele era auxiliar de vendas da loja Riachuelo do Amazonas Shopping, na Zona Centro-Sul da capital.

Publicidade
Publicidade