Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
SEQUESTRO

Condomínio de onde engenheiro desapareceu possui forte esquema de segurança

O Residencial Passaredo dispõe de duas portarias com entrada permitida somente por biometria. Além câmeras, o local também possui segurança armada com registro de entrada e saída de veículos, moradores e visitas



947248b7-494b-4130-babf-222934f7dd6a_BADC85D7-ADF6-4880-AA67-9CEA95956792.jpg Foto: Jair Araujo
01/10/2019 às 15:50

O Residencial Passaredo, condomínio de luxo de onde o engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos desapareceu, no domingo (29), possui forte esquema de segurança armada. Localizado na Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus, o local dispõe de duas portarias independentes, com sistema de cancelas, seguranças armados e entrada autorizada apenas por meio de biometria.

Em visita ao condomínio, nesta terça-feira (1º), a reportagem de A Crítica constatou que o local possui uma portaria principal e outra específica para cada um dos residenciais do local. A entrada dos moradores é autorizada por meio de identificação biométrica, em um aparelho de digitais. Já a entrada dos visitantes somente é permitida mediante autorização de algum do morador, com o registro do modelo do veículo, horário de entrada e com os visitantes registrados no sistema, o mesmo vale para a entrada específica do Passaredo.



Em nota, o Residencial Passaredo informou que, apesar de criminosos armados terem chegado em um veículo de placa não identificada, “todos os visitantes foram devidamente registrados dentro dos parâmetros de controle de segurança do condomínio, sendo lançadas dosas as entradas de cada um deles”.

“Nesta data, o possuidor/proprietário do lote em questão, autorizou que alguns convidados fossem até sua residência. Porém, no interior da casa houve um desentendimento entre as pessoas que ali estavam, iniciando uma discussão entre eles”, iniciou a nota oficial do Passaredo.

A nota defende ainda que o condomínio não possui qualquer envolvimento direto ou indireto com a morte do engenheiro Flávio Rodrigues.

“Todavia, cabe a autoridade policial, a investigação, apuração e esclarecimentos dos fatos ocorridos. De fato não houve nem invasão e nem roubo, e a morte do visitante nada tem haver com o condomínio Passaredo, o que será confirmado pelo distrito de polícia responsável pelo caso”, finalizou a nota.

Entenda o caso

O engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos foi encontrado morto no início da tarde desta segunda-feira, em um terreno no Tarumã, Zona Oeste de Manaus.

Flávio estava desaparecido desde a noite de domingo, após participar de uma festa no condomínio de luxo, que fica Ponta Negra, também na Zona Oeste da cidade. De acordo com a polícia, a casa onde Flávio, conhecido entre seus amigos como "Panda", estava é da primeira-dama do município, Elizabeth Valeiko. Quem mora no local, segundo a polícia, é o filho dela, Alejandro Molina Valeiko.

A reportagem apurou que a Polícia Civil investiga a hipótese de que Flávio tenha sido morto na própria casa onde ocorria a festa para ser abandonado em outro local e se houve participação dos seguranças da primeira-dama na remoção do corpo. A principal motivação para esta suspeita é que no local onde o corpo foi encontrado não havia vestígios de sangue, o que seria natural em mortes por arma branca.

As investigações estão sendo tocadas por equipes do 19º Distrito Integrado de Polícia e da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros.

>>> Leia mais: Arthur defende enteado e sustenta que ele não tem ligação com a morte de engenheiro

 

 

News pedro01 9f97d6e2 e058 4e63 8ce7 e934cf255a3d
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.