Publicidade
Manaus
PRISÃO

Empresário flagrado estuprando adolescente de 13 anos é encaminhado para CDPM II

A Seap informou que o empresário chegou na central de triagem, da Secretaria, nessa sexta-feira (17), mas apenas hoje ele foi conduzido para a unidade de detenção 18/08/2018 às 13:53 - Atualizado em 18/08/2018 às 14:06
Show empres rio agora 78b5d296 df40 4a58 855f e7160e3bc063
O homem já se encontra na unidade prisional localizada no KM 8 da BR-174 (Foto: Divulgação)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

O empresário Fabian Neves dos Santos, 37, flagrado estuprando uma adolescente de 13 anos em um motel na Zona Norte de Manaus, foi encaminhado na manhã deste sábado (18) para o Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM II), localizado no ramal do KM 8 da BR-174 (que liga a capital amazonense à Boa Vista). O homem se entregou na última quinta-feira (16) na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA) após ter a prisão decretada.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Administração Penitenciária do Amazonas (Seap), o empresário chegou na Central de Recebimento e Triagem (CRT), da Secretaria, no final da tarde dessa sexta-feira (17). Ainda conforme a Seap, apenas neste sábado o homem foi conduzido para a unidade de detenção.

A Seap relatou que na CRT existem celas, por isso é de "costume os presos que passam pelo local ficarem um ou dois dias, antes de serem conduzidos para a unidade que a Secretaria define para ficarem custodiados".

A tia da adolescente, uma mulher de 28 anos, foi presa na última quinta-feira, na casa de um parente, no bairro São Francisco, na Zona Sul de Manaus. A Seap informou que até o inicio da tarde deste sábado (18), a mulher ainda não tinha sido conduzida para a Secretaria. 

Investigações

As investigações do crime iniciaram na escola da adolescente. Segundo a Polícia Civil, a jovem apresentava um comportamento diferenciado, e professores desconfiaram que ela era agredida fisicamente pela família. A Polícia Civil informou que a mãe da jovem seria usuária de drogas, e há registro de abuso cometido pelo próprio pai biológico. Um tio era o responsável pela guarda dela, porém a tia agenciava a menina para a prostituição sob ameaças.

“A criança contou que essa tia falava que ela ia apanhar caso não mantivesse relações com os homens que ela conseguia para a menina. A vítima era obrigada a se prostituir”, contou a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

A delegada contou ainda que as investigações sobre o caso vão continuar, e que há suspeitas de outras jovens terem sido abusadas pelo empresário.

Publicidade
Publicidade