Quarta-feira, 29 de Janeiro de 2020
CASO FLÁVIO

Justiça do AM cumpre mandado em casa do genro de Elisabeth Valeiko

Alvo da operação nesta manhã (11) é Igor Gomes, esposo de Paola Valeiko, filha da primeira-dama de Manaus. Igor Gomes, é proprietário da casa em que Alejandro morava no dia que iniciou o 'Caso Flávio'.



images__3__F0CD0C2D-372F-4E7F-87FC-92FECCE3D80A.jpg Foto: Jair Araújo
11/12/2019 às 08:38

Um dos dois endereços em que a Justiça do Amazonas cumpre mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (11) é de Paola Valeiko, filha da primeira-dama de Manaus, Elisabeth Valeiko. No entanto, Igor Gomes, esposo de Paola, foi o alvo da ação desencadeada pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM).

Além da casa de Paola, situada no Condomínio Jardim Adrianópolis, no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul da capital, policiais estiveram na casa de um policial militar, no bairro Nova Cidade, Zona Norte, que trabalha para Prefeitura de Manaus. Em 26 de novembro, Paola foi indiciada por fraude processual pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) que investigou o 'Caso Flávio'



O cumprimento, de acordo com o MP-AM, tem como objetivo reforçar as investigações sobre a morte do engenheiro Flávio Rodrigues, encontrado morto no dia 30 de setembro após uma festa na casa do filho da primeira-dama de Manaus, Alejandro Valeiko, 30. 

O esposo de Paola, Igor Gomes, é proprietário da casa em que Alejandro morava no dia que iniciou o 'Caso Flávio'. Na noite do dia 29 de setembro, ambos teriam sido informado pelos porteiros do condomínio Passaredo, situado no bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus, de que Elielton Magno foi esfaqueado na casa do filho da primeira-dama e chegou ao local acompanhado de sua esposa, Paola Valeiko. 

Nessa noite, também, Elizeu da Paz e Mayc Parede estiveram na casa de Alejandro minutos antes da chegada de Igor.

Antes da chegada de Paola e Igor na casa de Alejandro, Da Paz e Parede foram flagrados saindo pela portaria com Flávio Rodrigues no banco de trás já desacordado, de acordo com a DEHS, que investigou o caso. O carro usado por Da Paz e Parede era da Prefeitura de Manaus.

O corpo de Flávio foi encontrado horas depois, no dia 30 de setembro, em um terreno baldio no bairro Tarumã, Zona Oeste de Manaus. Mayc assumiu ter matado o engenheiro no dia 9 de outubro.

Em 2 dezembro, Alejandro, durante declaração à TV A Crítica, afirmou que o autor da morte de Flávio era seu segurança Elizeu da Paz.

Atualmente presos, Alejandro Valeiko, Elizeu da Paz e Mayc Parede cumprem prisão preventiva em Manaus por suspeita de envolvimento na morte do engenheiro. Paola Valeiko e Vittorio Del Gato foram indiciados por fraude processual.

*Colaboraram os repórteres Amanda Amorim e Cley Medeiros

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Caso Flávio



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.