Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019
TRANSPORTE PÚBLICO

Mudança em decreto deve garantir emprego de cobradores, diz Sindicato

Decreto extingue pagamento em dinheiro em ônibus e o limita a uso de cartões. Prefeitura garantiu que medida não resultará em demissões



WhatsApp_Image_2019-09-20_at_15.54.31_C58FAA54-4417-474B-BD16-A95C696AB71D.jpeg Foto: Junio Matos/Freelancer
20/09/2019 às 18:53

Uma alteração no decreto que substitui pagamento em dinheiro por eletrônico no transporte público de Manaus, assinado na quinta-feira (19) pela prefeitura, deve garantir a permanência de cobradores no sistema. A informação foi divulgada nesta tarde, pelo presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus (STTRM), Givancir Oliveira, em coletiva de imprensa na sede do sindicato.

Mais cedo, o Sindicato dos Rodoviários comunicou que adotaria medidas contra pagamento exclusivo por cartão eletrônico. Durante a coletiva, entretanto, ao mesmo tempo que elogiava a atitude da prefeitura, Oliveira disse ser contra a cobraça de 100% das tarifas apenas com o cartão. Ele afirmou que a categoria vai esperar até a próxima semana para que a mudança seja feita no decreto, publicado no Diário Oficial do Município (DOM) de quinta (19).



"Na reunião a gente combinou que vai aguardar o prefeito chegar de viagem. O secretário Extraordinário, Luiz Alberto Carijó, garantiu que o prefeito irá alterar o decreto, garantindo a permanência dos cobradores. O decreto tem que ser melhorado, mas a intenção do prefeito é boa. Isso deixa a direção do sindicato, a categoria mais aliviada, porque do jeito que está causaria sim a extinção dos cobradores", afirmou.

Segundo Givancir, a categoria vai fazer o que for preciso para garantir a permanência dos profissionais no sistema. Não houve manifestações sobre a possibilidade de greve, caso a solicitação de mudança não seja atendido.

"Caso a decisão não ocorra, estamos dispostos a tudo para defender a categoria. Esperamos que o bom senso seja permanecido e confiamos muito no prefeito, no que foi dito", pontuou.

>>> Leia mais: Usuários de ônibus questionam reais benefícios de pagamento eletrônico

Decreto

O decreto com a medida foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) de quinta-feira (19) e fala que as empresas têm até 60 dias para "universalizar" o Sistema de Bilhetagem Eletrônica.

No decreto, de número 4.587, a Prefeitura afirma que as empresas concessionárias do serviço de transporte público de Manaus têm até 18 de novembro para "adotar as medidas necessárias ao cumprimento da determinação, a fim de universalizar o acesso aos bilhetes eletrônicos".

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.